Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec eleifend molestie fermentum.

new york

156-677-124-442-2887

iver@select-themes.com

184 Main Street Victoria 8007

    Ao submeter este formulário, declaro que li e aceito os termos e condições da The Gallery Residence e a política de privacidade e de cookies

    FOLLOW US

    Candidaturas Ano Lectivo 2021/2022

    The Gallery Residence

    Viver sozinho no 1º ano de faculdade Manual de sobrevivência

    Viver sozinho no 1º ano de faculdade: Manual de sobrevivência

    Sair de casa da família pela primeira vez é um passo importante, que marca o início de um novo capítulo. A verdade é que viver sozinho no 1º ano de faculdade representa o abrir de uma porta de liberdade. Porém, a cada conquista alcançada, surgem responsabilidades maiores. Como sobreviver longe da ajuda dos pais e lidar com estas novas obrigações de modo consciente e ponderado? Um pequeno manual de sobrevivência poderá ajudar:

    1. Organização nas tarefas domésticas

    As tarefas domésticas são um detalhe do dia-a-dia, que podem impactar por completo uma rotina e ditar se um espaço é confortável para se viver com qualidade. Portanto, é fundamental que, desde o início, o estudante crie hábitos e rotinas que garantam que a sua casa é sempre um espaço higiénico, asseado e acolhedor. Uma ideia a implementar será fazer uma lista de todos os afazeres domésticos, que necessitam de ser colocados em prática semanal ou mensalmente, e ter dias e horários fixos para os fazer. Como geralmente os estudantes partilham casa com outros colegas, nestes casos, as tarefas deverão ser debatidas e distribuídas entre todos.

    1. Ser um consumidor consciente

    Outro grande desafio, que necessita de ser gerido com disciplina e rigor, de modo contínuo no tempo, é precisamente a gestão do dinheiro. Quer exista algum emprego fora do horário curricular, quer seja um caso de total dependência financeira dos pais, todos os estudantes devem saber gerir os seus gastos. De modo a colocar em prática um consumo consciente, deverá ser feita uma avaliação do orçamento total disponível e de todas as despesas fixas, ao longo do mês: renda, despesas de eletricidade, água, Internet, etc, transportes, propinas e alimentação. Para prevenir imprevistos, deverá existir sempre uma parte do orçamento de reserva para cobrir gastos inesperados, que possam eventualmente surgir.

    1. Conhecer os colegas de casa

    O mais comum é as casas de estudantes serem habitadas por várias pessoas. Esta é uma grande oportunidade para fazer amizades com outros colegas de vários pontos do país, que também se encontram a estudar fora da sua área de residência! Partilhar casa tem essa faceta positiva de se viver uma experiência mais rica. No entanto, também é preciso ter em atenção que novos desafios surgem, nomeadamente no que concerne a gestão de conflitos que, por vezes, acontecem no dia-a-dia de quem divide o seu espaço.

    1. Cuidado com a alimentação

    Por último, mas não menos importante, o estudante que vive sozinho tem completamente a seu encargo a gestão das suas refeições. Neste ponto em particular, o planeamento é bastante importante não só por questões orçamentais, como também por questões de saúde. Ter as refeições planeadas, assim como a respetiva aquisição de alimentos, permite que a alimentação seja muito mais equilibrada, diversificada e económica.

    You don't have permission to register